02/12/2016 — Texto: Sandro Prezotto | Fotos: Elson Yabiku

Projeto de clínica pediátrica oferece exclusivas suítes planejadas para o parto natural.

Neste projeto da arquiteta Luciana Castello Branco, o princípio da arquitetura a serviço do ser humano foi colocado em prática desde as primeiras ideias para a concepção da Opima, uma clínica pediátrica multidisciplinar localizada na cidade de Itapetininga (SP).

“A clínica nasceu do desejo da proprietária, a Dra. Andréia Gouveia, por um projeto inovador envolvendo o parto humanizado, onde o bem-estar da mãe e a saúde do recém-nascido estivessem assistidos por profissionais e as instalações refletissem de forma objetiva as intenções de humanização de parto”, contou Luciana.

O grande diferencial é que a clínica conta com duas suítes para o parto natural, onde são acolhidos a mãe, o recém-nascido e a família. “Uma antessala acolhe o futuro papai, que participa de maneira fundamental do parto, dando suporte emocional à mamãe”.

Todo cuidado com seus usuários se reflete na arquitetura do projeto. “Em todos os ambientes, utilizamos materiais que não propagam bactérias. A iluminação é sempre indireta, dando um maior conforto aos ambientes”.

Como o projeto é composto por dois pavimentos, foi instalado um elevador com medidas ergonômicas para subida de parturiente em maca na posição lateral, juntamente com a equipe médica que a assiste. Nas escadas, corrimão e piso antiderrapantes. Os banheiros também são adaptados para pessoas com necessidades especiais.

A clínica conta ainda com 10 consultórios multidisciplinares, com atendimento de profissionais nas áreas pediátricas, como endocrinologia, fonoaudiologia, fisioterapia, odontopediatria, cardiologia, neurologia e fisioterapia para bebês, além de aulas de pilates para gestantes. A preocupação com o ambiente acolhedor fez com que o projeto considerasse materiais que aproveitassem a iluminação natural de forma generosa. “Por isso, a escolha das cortinas de vidro na fachada e na sala de fisioterapia”.

O projeto contou ainda com a colaboração da designer de interiores Cassiane Gouveia, que contribuiu com a escolha das cores, do mobiliário e materiais de acabamento.

“Na sala de atendimento, abolimos a mesa que separava médico e paciente. Nesse ambiente, optamos por poltronas confortáveis para um bate-papo informal em um ambiente acolhedor e humanizado”.

A sala de parto é um ambiente onde a tensão, a ansiedade e o medo do parto ficam do lado de fora. “A ambientação utilizou um cenário lúdico, com microlâmpadas de led no forro, dando a sensação de estar ao ar livre. Um jardim de inverno promove a proximidade com a natureza”.

A sala conta também com réguas de gases para emergência. A banheira é utilizada para a hora do parto, quando o bebê, acostumado a viver no ambiente uterino, chega ao mundo debaixo d’água, onde cresceu até então.

O formato circular da sala de fisioterapia, também utilizado como auditório, transmite a sensação de liberdade e relaxamento, proporcionada pela paisagem que a abraça.