02/04/2017 — Texto: dc33 Comunicação | Fotos: André Laiza

Os apartamentos, comprados ainda na planta, foram presentes para os filhos do casal morarem no futuro.

Uma menina e um menino, ambos estudantes com seus 20 e poucos anos, com personalidades diferentes, o que resultou em dois apartamentos com visuais praticamente opostas.

Apartamento 33

Ela, estudante de arquitetura, desejava uma atmosfera neutra e mais feminina, com isso, optamos por utilizar materiais mais claros e o aconchego veio com a madeira natural, que foi aplicada no piso e na marcenaria. Um dos pedidos da futura moradora era uma mesa onde ela pudesse fazer seus projetos e maquetes, com isso a mesa de jantar, que é um prolongamento da parte superior do móvel da tv, recebeu cobertura de vidro, que não risca com os cortes de estilete que serão feitos por lá.

A parede divisória entre quarto e sala foi retirada, para que fosse possível que o armário tivesse maior dimensão e ficasse em frente a cama, com isso o armário se tornou a nova divisória entre sala e quarto, e serve como painel para apoio da TV, com fundo duplo para passagem dos cabos e a porta do quarto, quando fechada, faz a continuidade desse painel, tornando-se quase imperceptível. Os pontos para Área de Serviço ficam no terraço, que recebeu uma bancada com tanque embutido, mas num primeiro momento não terá máquina de lavar, já que o prédio conta com serviços pay-per-use.

O lavabo foi inteiro revestido com cimento queimado (piso e paredes) e a cuba foi apoiada em base de madeira de demolição. Na cozinha, a bancada de corian branco, com cuba no mesmo material, traz mais leveza ao conceito claro utilizado no restante do apartamento e foi feita em forma de “U”, para criar uma separação espacial entre sala e cozinha, ainda que visualmente permaneçam unidas, além de dessa forma ganhar mais espaço de armazenamento. A parede sobre a bancada recebeu azulejos bizotados em tom de verde pastel.

O charme do apartamento ficou com a iluminação da área social, que é distribuída por canos de cobre aparente e luminárias de sobrepor, que receberam furação especial de fábrica para se encaixarem perfeitamente ao sistema desenvolvido pelo escritório.

Apartamento 34

Ele, estudante de engenharia, se identificava com o estilo industrial, materiais mais sóbrios e escuros. Com isso, optamos por revestir a parede divisória entre sala e quarto com capas de tijolo com junta seca, que invade também a cozinha.

A bancada original entregue pela construtora, ocupava apenas a parede do fundo, por esse motivo foi substituída por uma nova em formato de “U”, agora com cooktop voltado para a área social, o que possibilita a integração total durante seu uso, além de um considerável acréscimo de espaço de armazenamento.

O piso de todo o apartamento recebeu porcelanato com aparência de cimento queimado, para facilitar a manutenção e limpeza e trouxe amplitude ao local. O móvel em marceria que serve de apoio para TV foi projetado com altura mais alta, para se tornar a mesa de jantar de um lado e uma mesa de trabalho na outra extremidade.

A porta de acesso ao quarto foi substituída por uma porta de correr revestida de fórmica que pode funcionar como lousa, quando desejado.

Nesse apartamento a iluminação foi feita com spots direcionáveis que fora distribuídos em eletrocalhas metálicas aparentes, trazendo mais ainda o clima industrial para o local.

www.spestudio.com.br