Texto e Fotos: Q!Notícia

As últimas contagens do número de moradores de rua, em Sorocaba, mostram uma realidade dura, porém facilmente perceptível quando a população transita pela cidade. Em 2015, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) contabilizou 300 desabrigados no município. No entanto, de acordo com a Comissão de Dependência Química da Câmara Municipal de Sorocaba, esse número já atinge o dobro.

Segundo Vanderlei da Silva, gerente administrativo e financeiro do SOS (Serviço de Obras Sociais) de Sorocaba, o principal motivo que leva homens e mulheres a essa situação é a dependência química, além de problemas psiquiátricos. Outra razão do aumento do número de desabrigados em Sorocaba é a atual crise econômica do país e, consequentemente, a alta do desemprego, em função de a cidade ser um polo atrativo de novos investimentos.

Para auxiliar no processo de reinserção social, o SOS de Sorocaba abriga 60 moradores de rua, todas as noites, ou um total de 1.800, por mês, fornecendo cama limpa, jantar, banho, itens de higiene pessoal, café da manhã e acompanhamento social. Os recursos para tanto vêm de verbas da Prefeitura Municipal, do Estado e da União, além das contribuições de empresas privadas.

Os desabrigados chegam ao SOS indicados pela Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio do serviço chamado Centro POP (Centro de Referência Especializada em População em Situação de Rua), que cadastra essas pessoas durante o dia. “Ao chegar, recebem todas as condições para que possam fazer a higiene pessoal, vestir pijama limpo e ter a oportunidade de conversar com um assistente social, que verificará como está aquela situação e como é possível ajudar, por meio de políticas públicas”, diz o gerente.

Com a finalidade de ser um espaço alternativo de educação ambiental e trabalho para os usuários do SOS Sorocaba, foi desenvolvido o Projeto SOS ECO – Educação Ambiental. Além da promoção da educação ambiental, promove a formação dos jovens em técnicas avançadas de cultivo e plantação de espécies nativas.

Esse projeto envia mensalmente 5 mil mudas de espécies nativas para a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que as encaminha para os presídios de Sorocaba, onde são desenvolvidos projetos de produção de árvores.

SOS Sorocaba
(15) 3229.0770
www.sossorocaba.org.br