Texto & Fotos Mosaico Paisagismo

Cartão postal da capital mineira, a região da Pampulha, com sua orla de 18 km de extensão e arquitetura conceitual de Oscar Niemayer, emoldurados em seu entorno pelos belos jardins de Burle Marx, ganha um espaço diferenciado para festas e eventos.

Trata-se de um projeto ousado de um grupo de empresários da Holding Toth Comunicação, que vislumbravam criar um espaço original e muito confortável para Festas de Casamentos e Bodas: O Salão Toth.

O nome do Salão remete ao deus Toth, considerado o deus egípcio da sabedoria. Sua arquitetura traz, em ângulos diversos, a ideia das pirâmides do Egito, com sua imponência e traços geométricos.

A entrada principal não poderia ser mais charmosa e convidativa. Um portal de 5 metros de altura, em aço oxidado resinado, integrado a uma cascata de vidro sobre um pergolado, dão boas-vindas aos convidados.

Em suas composições, a Mosaico Paisagismo buscou criar ambientes equilibrados, entre o contemporâneo e o tropical.

Na fachada principal, as tradicionais palmeiras imperiais direcionam o caminho da entrada, em contraste com os maciços do abacaxi roxo e as belascicas (Cyca revoluta), ao lado do espelho d’agua, criam um todo harmonioso.

O cerimonial, em mármore branco e teto retrátil, recebeu os elegantes pinheiros italianos para compor o ambiente.

Na grande área externa, que completa o salão de festas, um mix de espécies tropicais, suas cores, volumes e texturas convidam para um passeio. Um grande maciço de iresines roxas roubam a cena em contraste com as palmeiras Fênix e agaves dragão.

Em toda a extensão do muro, as imponentes Kaizukas (Juniperus torulosa), de 4 metros de altura, com suas formas espiraladas e retorcidas, dão movimento e elegância. Em grandes bacias, as esculturais patas de elefante (Beaucarnia recurvata) criam um espaço orgânico e focal.

Todos os ambientes são integrados com uma luminotécnica pontual. Com tantos atrativos, a Pampulha ganha um grande espaço de festas para os mineiros com requinte e bom gosto.