Centro Cultural Quilombinho

Texto Sandro Prezotto

Entidade atua para colocar o sorriso na boca de milhares de pessoas

O resgate da autoestima dos escravodescendentes, pela valorização e difusão de seus valores e sua cultura entre a população em idade escolar. Esta é a Missão do Centro Cultural Quilombinho, Organização Não-Governamental que há 12 anos desenvolve um importante trabalho na cidade, atendendo cerca de 60 crianças e adolescentes, de 6 a 16 anos de idade.

Fundado em 2003, o projeto foi idealizado pelas educadoras Marilda Aparecida Corrêa e Rosângela Cecília da Silva Alves, inicialmente como um ‘braço’ do MOMUNES (Movimento de Mulheres Negras de Sorocaba). Com o tempo, o projeto cresceu e ganhou autonomia, tornando-se então o Centro Cultural Quilombinho que funciona atualmente na casa onde o ator Paulo Betti foi criado, que recebeu a entidade de braços abertos e se tornou um grande parceiro e incentivador.

Entre os Valores reforçados nas atividades da Família Quilombinho estão o respeito ao próximo e ao meio ambiente, igualdade de oportunidades para todos, fraternidade entre diferentes, direitos equivalentes aos deveres assumidos.

A entidade tem obtido excelentes resultados em suas atividades, que buscam proporcionar às crianças e jovens atendidos a conscientização de seus direitos e deveres, bem como a identificação da história de seus ancestrais, para que possam melhorar sua autoestima, resgatando valores em busca de sua real cidadania independentemente de etnia, religião, posição social, gênero ou idade, como qualquer outro brasileiro.

Entre as atividades desenvolvidas estão dança, musicalização, teatro, informática, cidadania, história afro-brasileira, artesanato, capoeira, percussão, esporte e o Maracatu Leão da Vila, além de orientações básicas sobre higiene e saúde, sexualidade, prevenção ao consumo de drogas, meio ambiente e sobre valores éticos e morais universais.

O projeto Roteiro Educador também promove a integração com as escolas municipais. “Duas vezes por semana, o Quilombinho recebe a visita de alunos do ensino público, que têm a oportunidade de conhecer o trabalho realizado aqui”, contou Joana Milene Lopes Moia, assistente social da entidade. A entidade desenvolve suas atividades durante o ano letivo, exigindo o mínimo de 75% de frequência para conclusão adequada.

Para manter seu funcionamento, o Quilombinho conta com uma parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Social do Município e do Estado. Todo trabalho é desenvolvido por um grupo dedicado de profissionais, composto por professores, educadores sociais, cozinheira, auxiliar de limpeza e secretária. Os voluntários também são bem-vindos para ajudar nas festas e eventos organizados para arrecadar fundos. Quem quiser colaborar, a entidade costuma receber doações de leite, achocolatado, açúcar, roupas e material escolar.

O Centro Cultural Quilombinho fica na Rua Caramuru no 203, na Vila Leão. Em breve, a entidade contará com uma sede própria, a ser construída na Zona Norte, em um terreno doado pela Prefeitura de Sorocaba.

15 3233.7801

— www.facebook.com/quilombinho