Texto: Sandro Prezotto | Fotos: Acervo da Artista

Uma história repleta de emoção. Uma vida que daria o roteiro de um filme, com muitas viradas, em que a heroína vence grandes obstáculos para alcançar seu objetivo maior. Assim poderia ser descrita a trajetória da artista plástica Lisandra Miguel, que tem cada capítulo contado em suas telas com pinceladas delicadas, de forma poética, em obras lúdicas e coloridas.

A graciosidade da vida

Lisandra Miguel

A graciosidade da vida

Lisandra Miguel

Nascida em São Paulo, Lisandra viveu até os 20 anos no interior paulista. O gosto pela arte ela herdou do pai, Lazaro Miguel, que também é artista, um escultor de mão cheia.

“Chego a me emocionar quando falo da minha paixão e admiração por meu pai, pois ele desde cedo me ensinou a admirar a Natureza, enxergando nela a mais sublime expressão artística do criador”.

A Lisandra desenhista desabrochou então definitivamente. Tudo começou nas capas dos cadernos da escola, as primeiras telas de suas obras. Nas aulas de Educação Artística, a admiração dos professores e dos colegas.

“Foi assim que eu descobri o que eu amo fazer: desenhar, colorir e dar vida às coisas”.

Lisandra buscou aprender e experimentar um pouco de tudo, desde curso de Modelo Vivo até as primeiras criações no mundo das esculturas, algo que estava no sangue.

“O artista tem que pesquisar muito, estudar e treinar o olhar cada vez mais”.

Buscando sempre se aprimorar, ela se mudou para o Rio de Janeiro. Formada e Pós-Graduada em Design de Interiores, foi na televisão que Lisandra encontrou a melhor forma de expressar sua criatividade ao mesmo tempo em que construiu uma carreira que já soma mais de 15 anos, desenvolvendo figurinos, cenários e objetos de cena para a área da dramaturgia.

Em paralelo, a artista foi construindo sua obra, que ganhou um impulso mais recentemente com a participação em diversas exposições no Brasil e até mesmo no exterior, onde seu trabalho também passou a ser reconhecido.

“Meus trabalhos marcaram presença em duas grandes mostras em Viena, na Áustria, e em Nova Iorque. Com convites para mais quatro exposições no exterior (França, Miami, Portugal e Liechtenstein), todas para 2016, outras grandes oportunidades estão surgindo”.

Atualmente, Lisandra utiliza a tinta acrílica sobre tela e em uma de suas coleções, que teve ótima repercussão em Nova Iorque, envolvem uma técnica de pintura com processo de colagem, dando um efeito 3D à sua arte. Seu tema preferido são as mulheres, presentes na grande maioria de seus trabalhos.

Entre suas grandes referências, estão os impressionistas, como Monet, Renoir, Pissarro e Degas, os surrealistas Chagall e Salvador Dalí, simbolistas e adeptos da Art Noveau, como Gustav Klimt, Alfons Mucha e Gaudí.

“Depois de ‘degustá-los’, inicio minhas obras, fazendo uma mescla de todos eles”.

Para ela, a inspiração vem do mundo, da vida.

“O que me move a criar é uma busca da paz interior, impulsionada por minhas pesquisas, viagens e o prazer ao ver uma obra finalizada”.

Como também é poetisa, algumas das suas obras de artes são feitas baseadas em suas poesias.

A graciosidade da vida

Lisandra Miguel

A graciosidade da vida

Lisandra Miguel